quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

ANDIRA (Andira anthelmintica, Andira ormosioides) são tóxicas

ANDIRA (Andira anthelmintica, Andira ormosioides) são tóxicas

55 ANDIRA (Andira anthelmintica, Andira ormosioides)
Família: Leguminosas-papilionáceas.
Sinonímia: Angelim-de-folha-grande, angelim-amargo, aracuí, ara-cium, lumbricida, morcegueira, pau-de-morcego, andira-iba.
Características: Árvore grande, de cerne amarelo.
Flores roxas em cachos compactos.
Valor terapêutico: As sementes, torradas e reduzidas a pó, são empregadas, em pequenas doses, para expulsar vermes intestinais.
Pela manhã, em jejum, tomam-se 2 a 3 gramas (dose para adultos) em meia xícara de leite ou de água adoçada.
Em dose elevada são tóxicas, produzindo vômitos violentos, diarréia,
febre, delírio.


ANDIRA-RÓSEA (Andira fraxinifolia)

56 ANDIRA-RÓSEA (Andira fraxinifolia)
Família: Legumi nosas-papi I ionáceas.
Sinonímia: Angelim-doce, ibiariba-de-pison.
Características: Árvore.
Folhas opostas, compostas.
Folíolos elípticos.
Flores paniculadas, de cálice roxo.
Fruto: drupa oval.
Habitat: Na mata virgem de Pernambuco e de outros Estados do Brasil.
Valor terapêutico: As sementes, torradas e reduzidas a pó, são úteis para expulsar vermes intestinais e curar úlceras.
"As sementes", diz, ainda, o Dr. L. Beille, "são purgativas".


ANDIRÁ UCHI (Andira inermis)

57 ANDIRÁ UCHI (Andira inermis)
Família: Leguminosas.
Sinonímia: Angelim-da-várzea, umari, avineira (Macapá), cumaru-rana (Óbidos).
Outros idiomas: Saint Martin (Guiana Francesa), Cabbage tree (Inglaterra).
Características: Árvore grande.
Folhas compostas.
Habitat: Na mata de várzea ou terra firme, baixa, do Pará.
Valor terapêutico: A casca é um poderoso vermífugo, mas deve ser aplicado com muito cuidado, pois provoca vômitos e abundantes dejeções.
É tóxica em alta dose.
Reduzida a pó, a casca é cicatrizante.
A semente (o caroço) também tem propriedades antelmínticas. O óleo da amêndoa tem indicação contra as inchações provenientes da erisipela.



Nenhum comentário:

Postar um comentário