terça-feira, 24 de março de 2015

BATATA-DE-PURGA (Convolvuius operculatus, Operculina altissima)

BATATA-DE-PURGA (Convolvuius operculatus, Operculina altissima)

150 BATATA-DE-PURGA (Convolvuius operculatus, Operculina altissima)
Família: Convolvuláceas.
Sinonímia: Jalapa (São Paulo), raiz-de-jeticuçu, mechoacão, me-choacão-do-peru.
briônia-da-américa, flor-de-quatro-horas, ruibarbo-branco.
Características: Planta herbácea, de caule trepador, quadrangular, sem gavinhas.
Folhas ovais, inteiras, algo angulosas, algo acumina-das, obtusas, verde-escuras, na face superior e esbranquiçada na face inferior.
Flores solitárias, pedunculadas, amarelas.
Fruto capsular.
Valor terapêutico: É uma planta útil como depurativa nas moléstias da pele.
É também purgativa.
Na dose de 5 a 6 gramas de raiz para um copo de água.
age como laxativo; 10 a 12 gramas, purgativo; 20 a 22 gramas, drástico.
Prepara-se um chá que se toma de uma só vez.
Emprega-se também nas irregularidades menstruais e na hemorragia nasal.
Outro uso que ela tem, é que ela combate a enterite das crianças e.
pelos seus princípios ativos, previne a meningite.
Parte usada: Batata, por decocção.
Dose: Não convém ultrapassar a quantidade máxima indicada.
porque a batata-de-purga, em alta dose, é venenosa.





Nenhum comentário:

Postar um comentário