segunda-feira, 15 de junho de 2015

CARQUEJA (Baccharis triptera, Baccharis genistelloides)

CARQUEJA (Baccharis triptera, Baccharis genistelloides)

276 CARQUEJA (Baccharis triptera, Baccharis genistelloides, Cacalia amara, Cacalia decurrens)
Família: Compostas.
Sinonímia: Cacália-amarga, quina-de-condamine, vassoura, carque.
Características: Arbusto ou subarbusto, que cresce até um metro, mais ou menos, de altura.
As folhas são substituídas por listras aladas, membránáceas e verdes, que acompanham as hastes em toda a sua extensão vertical.
Habitat: Nos lugares úmidos, nas ribanceiras dos rios, etc.
Valor terapêutico: Emprega-se em forma de chás, nos casos de anemia;
cálculos biliares;diarréia; enfermidades do baço, da bexiga, do fígado, dos rins;
má digestão; má circulação do sangue; icterícia; inflamação das vias urinárias;
diabetes; hidropisia; vermes intestinais.
Devido ao seu efeito dissolvente, diurético, e depurativo,
a carqueja presta bons serviços também em casos de: gota, reumatismo, feridas,
chagas venéreas, e mesmo em casos de lepra.
Para estes fins,
além de tomar-se o chá da carqueja, fazem-se também abluções com
uma decocção forte (60:1000) dessa planta, sobre as parte afetadas.
As carquejas também dão bons resultados em anginas e inflamações da garganta,
casos em que se fazem gargarejos com o decocto da planta.
Parte usada: Toda a planta, em decocção.


CARQUEJA-DOCE (Baccharis gaudichaudiana)

277 CARQUEJA-DOCE (Baccharis gaudichaudiana)
Família: Leguminosas.
Sinonímia: Cacália-doce.
Característica: Planta herbácea, muito semelhante à carqueja amarga.
Valor terapêutico: É tônica e febrífuga.




Nenhum comentário:

Postar um comentário