segunda-feira, 19 de outubro de 2015

ERVA-TOSTÃO (Boerhavia hirsuta) contra icterícia

ERVA-TOSTÃO (Boerhavia hirsuta) contra icterícia

465 ERVA-TOSTÃO (Boerhavia hirsuta)
Família: Nictagináceas.
Sinonímia: Agarra-pinto, amarra-pinto, pega-pinto, tangaraca, bre-do-de-porco.
Características: É uma erva cujos ramos crescem até cerca de 70 cm de altura.
Folhas quase redondas, opostas, brancas, dispostas em panículas.
Frutos parecidos com os da erva-doce, porém, bem maiores, verdes, pegajosos (agarram-se na roupa e na pele dos animais). Raiz roxa por fora e branca por dentro.
Valor terapêutico:
Recomenda-se para: Anúria, cistite, congestão do fígado, hemoptises da tuberculose, hidropisia, icterícia, nefrite, albuminúria.
"Os que sofrem de icterícia, não podem ignorar que a erva-tostão Boerhavia
hirsuta e outras afins é o seu melhor remédio." F. C. Hoehne, Plantas e Substâncias Vegetais Tóxicas e Medicinais, pág. 112.
O Dr. J. Monteiro da Silva diz que a erva-tostão, diurética e anti-ictérica,
"combate as congestões do fígado, os derramamentos biliosos e a icterícia."
Dá bons resultados também na hepatite, na uretrite, na blenor-ragia,
na leucorréia, na dispepsia.
Põe-se a planta, em água fria, ao fogo.
Deixa-se ferver durante 10 a 15 minutos.
Deixa-se bem tapado durante mais 15 a 20 minutos.
Tomam-se 4 a 5: xícaras por dia.
Partes usadas: Folhas, raiz e sementes.
Dose: 20 gramas para 1 litros de água; 4 a 5 xícaras por dia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário