quarta-feira, 18 de novembro de 2015

FLOR-DE-CORAL (Erythrina corallodendron)

FLOR-DE-CORAL (Erythrina corallodendron)

497 FLOR-DE-CORAL (Erythrina corallodendron)
Família: Leguminosas-papiloniáceas.
Sinonímia: Mulungu.
Características: Árvore pequena.
Grandes folhas compostas, tri-partidas.
Folíolos largamente ovais-romboidais. Cálice tubuloso truncado.
Flores escarlates, muito estreitas, em espigas cimosas.
No tempo da florescência, a árvore fica desfolhada.
Flor-de-coral é um nome comum a cinco plantas diferentes: uma euforbiácea (jatropha multifida), uma verbenácea ( Clerodendron fal-lax), uma escrófuláriácea (Russelia funcea), uma rubiácea (Ixora coc-cinea) e uma leguminosa (Erythrina corallodendron).
Não se deve confundir a flor-de-coral (Erytrina corallodendron) com o mulungu ou murungu (Erythrina mulungu) nem com a corticei-ra (Erytrina crista galli).
São plantas que muito se assemelham entre si.
Valor terapêutico: As folhas, em infusão, são calmantes e úteis na insônia.
A casca, em decocção, também é sedativa e soporativa: usa-se na insônia e nas excitações nervosas.
O decocto da casca serve igualmente para combater as hepatites crônicas e as obstruções do fígado.
Partes usadas: Folhas e cascas.
Dose: 20 gramas para 1 litro de água; 4 a 5 xícaras por dia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário