sexta-feira, 27 de novembro de 2015

FUNCHO (Anethum foeniculum, Foeniculum dulce)

FUNCHO (Anethum foeniculum, Foeniculum dulce)

507 FUNCHO (Anethum foeniculum, Foeniculum dulce)
Família: Umbelíferas.
Sinonímia: Anis-doce, erva-doce.
Características: Planta de 1 a 2 metros de elevação, verde-glauca, exalando um aroma agradável.
Haste direita, cilíndrica, glabra, lisa, estriada, ramosa.
Folhas alternas, amplas, recortadas em segmentos assovelados, quase capilares; pecíolos amplexicaules.
Flores amarelas, pequenas, em umbelas terminais, grandes, de raios numerosos e grandes.
Valor terapêutico: Têm as mesmas indicações terapêuticas que o anis (Pimpinella anisum), o cominho e o endro.
Suas sementes são aperientes, carminativas, estomáquicas, emena-gogas.
Empregam-se nas dispepsias, flatulências, cólicas, diarréias, vômitos, azia, etc.
Aumentam a secreção do leite das mães que amamentam.
Em Cataplasmas, aplicam-se sobre os tumores indolentes e sobre os ingurgitamentos atônicos.
Operam como resolutivos.
As raízes são diuréticas. O funchõ é usado na alimentação, cru, em saladas,
ou cozido. É muito saudável.
Partes usadas: Raízes e sementes.

Dose: 10 gramas de semente para 1 litro de água; 4 a 5 xícaras por dia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário