terça-feira, 8 de dezembro de 2015

GIRASSOL (Helianthus annuus) como antinevrálgico

GIRASSOL (Helianthus annuus) como antinevrálgico

520 GIRASSOL (Helianthus annuus)
Família: Compostas.
Características: Arbusto de até 2 metros de altura.
Caule verde.
Folhas verde-esbranquiçadas, cordiforme-lanceoladas, ásperas, alternas.
Flores amarelas, dispostas em redor de um disco grande, cuja face superior é toda recoberta de sementes oleaginosas.
É uma planta muito útil.
As sementes dão farinha para pão.
Torradas, podem ser usadas como substituto do café.
Comprimidas, dão um óleo (até 28%) que pode empregar-se para fins culinários, para lâmpadas, e em substituição ao óleo de linhaça, para preparar vernizes e tintas.
Valor terapêutico: Amassam-se as sementes e empregam-se topicamente em contusões, esfoladuras, golpes, feridas, úlceras, etc.
As folhas também se aplicam do mesmo modo e para os mesmos fins.
Diz, a respeito do girassol, o Dr. Leo Manfred:
"O azeite que se espreme das sementes cruas é muito recomendado nas enfermidades do peito.
Em certos casos pode usar-se esse azeite em lugar do óleo de oliva ou de amendoim.
"O café que se prepara das sementes tostadas é bom contra as enxaquecas e as dores nervosas da cabeça"
O Dr. Raul O. Feijão diz que as sementes do girassol, torradas e moídas, em cozimento (30:1000), podem ser usadas como antinevrálgico, e que suas folhas se empregam externamente como vulnerârias.






Nenhum comentário:

Postar um comentário