sexta-feira, 13 de maio de 2016

MARROIO-BRANCO (Marrubium vulgare) febres tifóides.

MARROIO-BRANCO (Marrubium vulgare) febres tifóides.

702 MARROIO-BRANCO (Marrubium vulgare)
Família: Labiadas.
Outros idiomas: Marrubio blanco, Marrubio común, Yerba virgen (Argentina), Marrube blanc (França), White horehound (Inglaterra), Andorn (Alemanha).
Características: Planta herbácea, tomentosa, esbranquiçada, vivaz, de uns 30 a 40 cm.
Folhas rugosas, crenadas, ovais, opostas.
Flor de corola branca, tubulosa.
Valor terapêutico: "A planta florida é empregada como excitante, aromática, antiespasmódica e febrífuga." Dr.
Frederico W. Freise.
O Dr. L. Beille recomenda esta planta, por suas virtudes peitorais e expectorantes, nas enfermidades do aparelho respiratório.
O marroio-branco acalma a tosse e favorece a excreção das secreções bronquiais.
Como bom febrífugo, o Dr. Leo Manfred recomenda-o também nas febres tifóides.
Aconselha-sé também na clorose, na debilidade digestiva e nas afecções nervosas.
Tem indicação no histerismo e na asma.
Em banhos e fomentações, esse tipo de marroio acalma as dores nas costas, nas pernas, etc.
As folhas amassadas, ou secas e reduzidas a pó, misturadas com mel, têm efeitos vulnerários.
As folhas e sementes, trituradas e misturadas com gordura vegetal, e aplicadas, em forma de pomada, ao pescoço, reduzem o papo (bócio).
Dose: Uso interno 10 gramas para 1 litro de água; 3 a 4 xícaras por dia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário