quinta-feira, 15 de setembro de 2016

SALSA (Petroselinum sativum, Apium petroselinum, Athamanta petroselinum, Carum petroselinum, Apium hortense)

SALSA (Petroselinum sativum, Apium petroselinum, Athamanta petroselinum, Carum petroselinum, Apium hortense)

861 SALSA (Petroselinum sativum, Apium petroselinum, Athamanta petroselinum, Carum petroselinum, Apium hortense)
Família: Umbelíferas.
Sinonímia: Salsa-cultivada, salsa-de-cheiro, salsa-das-hortas, cheiro.
Outros idiomas: Perejil (países de fala castelhana), Persil (França), Parsley (Inglaterra, EEUU, etc.), Petersilie (Alemanha), Petruschka (Rússia), Prezzemolo (Itália).
Características: Planta herbácea.
Haste glabra, fistulosa.
Folhas alternadas, amplexicaules, pinadas.
Flores amarelas, em umbelas.
Habitat: Cultivada nas hortas.
Valor terapêutico:
A raiz encerra qualidades aperientes; as sementes são carminativas.
(Aperiente: Que incita o apetite; que provoca apetite; aperitivo.
Medicina. Antigo. Desuso. Que faz com que os poros sejam dilatados)
Diz o Dr. Pio Font Quer:
"Tanto a vergôntea (haste) como a raiz da salsa são aperitivas e estimulantes,
diuréticas e emenagogas; porém, para provocar ou regularizar a menstruação,
usam-se de preferência os frutos.
limpam as chagas e úlceras, e facilitam sua cicatrização."
A salsa é também recomendada nos casos de febres, blenorragia, priapismo,
uretrite, dispepsia, hidropisia, icterícia, intumescimento do fígado e do baço.
A salsa triturada é fortemente hemostática.
Nos casos de epista-xe, introduz-se nas narinas uma bolinha de salsa amassada
entre os dedos.


SALSA-DA-PRAIA (Convolvulus brasiliensis, Ipomoea marítima)

862 SALSA-DA-PRAIA (Convolvulus brasiliensis, Ipomoea marítima)
Família: Convolvuláceas.
Características: Planta herbácea, rasteira.
Folhas alternas, cordi-formes, coriáceas.
Flores grandes, campanuladas, solitárias, roxas.
Habitat: Vegeta nas proximidades do mar.
Valor terapêutico:
A raiz, leitosa, encerra propriedades drásticas.
As folhas, em decocção, têm emprego nos casos de blenorragia, reumatismo, catarros crônicos, nevralgias.

SALSA-DA-PRAIA (Ipomoea pescaprae)

863 SALSA-DA-PRAIA (Ipomoea pes-caprae)
Família: Convolvuláceas.
Sinonímia: Pé-de-cabra, batata-da-praia, cipó-da-praia.
Características: Cipó rasteiro.
Flores roxas.
Habitat: Nas regiões litorâneas, onde fixam as dunas.
Valor terapêutico:
"As folhas, trituradas e aplicadas sobre os apostemas, provocam a supuração dos mesmos.
O decocto das folhas é emoliente e vulneráriol" Pi F. C. Hoehne, Plantas e Substâncias Vegetais Tóxicas e Medicinais, pág. 247.
Além de supurativas, emolientes e vulnerárias, as folhas são ainda úteis nos reumatismos.
A raiz dá uma fécula laxativa.


SALSA-GORDA (Herreria salsaparilla, Smiiax Herreria)

864 SALSA-GORDA (Herreria salsaparilla, Smiiax Herreria)
Família: Liliáceas.
Sinonímia: Salsa, salsa-do-mato, salsaparrilha.
Características: Trepadeira.
Flores quase sempre amarelas.
Habitat: Rio, Minas, Mato Grosso e quase todos os outros Estados.
Valor terapêutico:
É uma planta anti-sifilítica, depurativa, sudorífi-ca, anti-reumática, antidermatosa.
Parte usada: Raiz.




Nenhum comentário:

Postar um comentário