sábado, 24 de setembro de 2016

SAPUPIRA-DO-CAMPO (Bowdichia virgilioides) contra a sífilis e a diabete.

SAPUPIRA-DO-CAMPO (Bowdichia virgilioides) contra a sífilis e a diabete.

885 SAPUPIRA-DO-CAMPO (Bowdichia virgilioides)
Família: Legumi nosas-papi I ionáceas.
Sinonímia: Cutiúba, sapupira, sucupira, sucupiruçu.
Outro idioma: Alcornoque (Venezuela).
Características: Árvore excelsa, copada.
Tronco freqüentemente torcido.
Folhas compostas, miúdas.
Flores roxas ou azul-escuras, em cachos.
Fruto: vagem.
Habitat: Nos campos altos.
Valor terapêutico:
A casca (casca de alcornoque) tem aplicação contra a sífilis e a diabete.
É, também, tônica, diaforética, aperiente e digestiva.
A cãsca da raiz é adstringente e antidiabética.
As batatas que se encontram nas extremidades das raízes são preconizadas contra a gota, o reumatismo, a blenorragia, o eczema, as dermatoses, a sífilis, as úlceras. O decocto das mesmas figura entre os melhores depurativos que se conhecem.
As sementes, em infusão, têm efeito contra as febres, a gota, o reumatismo, o artritismo, o eczema, as dermatoses, a blenorragia, a sífilis, as úlceras.. São igualmente depurativas.

SARACURA (Begônia Riedelii)

886 SARACURA (Begônia Riedelii)
Família: Begoniãceas. A Begônia hirtella também é conhecida como saracura.
Característica: Planta herbácea.
Habitat: Encontra-se no Estado do Rio.
Valor terapêutico:
É apregoada como febrífuga e diurética.




Nenhum comentário:

Postar um comentário